9 tipos exóticos de café pelo mundo

9 tipos exóticos de café pelo mundo

Os amantes de um bom café são capazes de viajar o mundo em busca do melhor aroma, sabor, grão, torrefação e tudo o que envolve umas das bebidas mais amadas do mundo.

E o café tem uma enorme variedade cultural também, já que cada nação o prepara de maneira diferente, desenvolvendo técnicas especiais e sabores surpreendentes.

No México, por exemplo, um dos grandes sucessos é a mistura do café preto com melaço e canela, conhecido como Cafe de Olla. Já do outro lado do mundo, na Alemanha, a bebida Eiskaffee é uma das queridinhas, levando café gelado com uma colher de sorvete de baunilha e coberto com chantilly. Na Malásia, o café branco se destaca, vindo a partir de grãos de café torrados com margarina de óleo de palma e servido com leite condensado.

Se você é corajoso e curioso, não pode perder os nove cafés a seguir, cada um preparado de um jeito bem peculiar. Quem sabe você não encontra um favorito, do outro lado do mundo.

1 – Kopi Luwak

O café típico da Indonésia, também conhecido como Café Civeta, surge a partir de excrementos do animal homônimo. Isso porque o Civeta se alimenta de cerejas de café, mas não as digere, eliminando então os grãos. No Brasil, esse processo é feito a partir de uma ave chamada Jacu.

2 – Kopi Joss

Encontrado em Yogyakarta, na Indonésia, o café ao estilo javanês surge a partir do carvão vegetal quente e flamejante, que é adicionado ao café e o açúcar, num xícara com água quente. O carvão neutraliza a acidez da bebida e esquenta até a alma.

3 – Café com Sal

Em países como os escandinavos, a Sibéria, a Turquia, a Hungria, a Etiópia e a Eritreia, o café com sal é bastante comum e não é porque confundiram com açúcar. Acontece que uma pitada de sal na bebida reduz a amargura e pode até mesmo acentuar o gosto do café.

4 – Café com Queijo

Entre as misturas mais bizarras, o café com queijo poderia chegar ao topo. Ao invés de coloca-lo no pão, o queijo é mergulhado no café quente e depois consumido, mais macio. Os hispânicos têm Guarapo con Queso, usando os queijos Gouda ou Edam. Já os suecos consomem o queijo finlandês Leipäjuusto no Kaffeost.

5 – Café com Grãos de Pimenta

Não existe café sem pimenta preta para os marroquinos, colocada em grãos. A mistura interessante ainda pode levar canela, noz-moscada, cardamomo, cravo, gengibre e outras especiarias abundantes na região.

6 – Café com Ovo

Não, nós não erramos o nome. Americanos com origem escandinava no Centro-Oeste, e outras nacionalidades, têm em seu café um ovo inteiro, com casca e tudo. O café moído pode levar só clara ou gema ou até mesmo as cascas, e após a adição de água fervente, passa pela filtragem e se obtém então um café espresso menos ácido e menos amargo. No Vietnã, o  Cà PHE Trung leva gema de ovo, leite condensado e café vietnamita fresco.

7 – Café Cítrico com Limão

O espresso com casca de limão ou suco costuma circular por São Paulo e Itália. A receita cítrica costuma ser usada como remédio contra enxaqueca, além de também adoçar o café mal torrado.

8 – Kopi Gu You  – Café com manteiga

No sudoeste da Ásia e em Singapura, é comum dissolver manteiga na xícara de café quente, o que proporciona um aroma agradável e uma textura mais encorpada.  A mistura pode ser encontrada em cafeterias típicas da região, chamadas Kopitam.

9 – Café com esterco de Elefante

Se você já experimentou o Kopi Luwak, da Indonésia, por que não experimentar a versão tailandesa, vinda dos elefantes? Estes animais também não são capazes de digerir grãos de café, embora os comam. Os grãos então se misturam com a dieta vegetariana do elefante e são então expelidos. A proteína dos grãos, que traz o amargor do café, é decomposta nesse processo, rendendo uma xícara da bebida muito rara e suave. Sendo assim, tornou-se uma verdadeira iguaria e se consagrou como o café mais caro do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *